Workshops do Núcleo Transformação Energética - Hidrogênio

Um dos destaques do grande evento promovido pela BW Expo, Summit e Digital será os workshops do Núcleo Transformação Energética - Hidrogênio. Entre os dias 17 e 19 de novembro, o público participante terá a oportunidade de conferir a aplicação do hidrogênio verde em áreas distintas. Para se inscrever, basta acessar este link. De acordo com a curadora Monica Saraiva Panik, os três workshops mostrarão como o hidrogênio pode abrir novos mercados e gerar novas oportunidades de negócios. Nesse sentido, o primeiro será voltado para o setor elétrico. Ele responderá questões fundamentais para o país, como por exemplo, se o Brasil tem potencial para se tornar um exportador de hidrogênio verde. Além disso, também trará informações sobres quais as vantagens do hidrogênio para o setor, bem como qual é o estágio atual das tecnologias Power to “X”. Para as palestras, Monica convidou Luiz Mello, gerente de Desenvolvimento de Negócios ThyssenKrupp, que falará sobre o potencial do hidrogênio verde para o setor elétrico; Demóstenes Barbosa da Silva, presidente da Base Energia Sustentável, que abordará o hidrogênio como armazenador de energia, trazendo os projetos da CESP e de Furnas, e Nivalde de Castro, da GESEL- Grupo de Estudos do Setor Elétrico, sobre o Potencial do Hidrogênio para o Setor Elétrico
Biocombustíveis
O segundo workshop tratará do potencial dos biocombustíveis para a produção de hidrogênio. "A tendência mundial é que novos investimentos serão direcionados em favor de sistemas de energia renovável e biocombustíveis. Assim, o hidrogênio verde se tornará mais valioso do que os combustíveis fósseis, devido ao redirecionamento da demanda mundial em sua trajetória focada no cumprimento das metas do Acordo de Paris. Para tanto, é preciso haver a descarbonização de todos os setores da economia mundial", disse Monica. Por isso, conforme explica Monica, é importante ressaltar que o hidrogênio não compete com os biocombustíveis. "Mas, sim, ele pode ser um subproduto dos mesmos e ampliar a gama de negócios, expandindo mercado e promovendo a inovação tecnológica". As tecnologias “Bio to Hydrogen” abrem novas perspectivas para o Brasil, principalmente para as usinas sucroalcooleiras, que possuem uma indústria e infraestrutura consolidada. "O hidrogênio pode ser produzido através dos processos de reforma e gaseificação, abrindo novos negócios para esse setor, que sofre com a instabilidade do mercado interno e externo", comenta Monica. Desse modo, o workshop contará com três palestras. O professor da Unicamp Erwin Franieck mostrará como está o mercado atual de produção de biocombustíveis no país. Antonio Stuchi, consultor de Tecnologia da Raízen, apresentará as fontes potenciais de produção de hidrogênio em uma usina sucroalcooleira. Por fim, Daniel Lopes, CEO da Hytron, trará as tecnologias para a produção de hidrogênio a partir de biocombustível.
Biomassa
O terceiro workshop é uma parceria entre Monica e o curador do Núcleo Waste-to-Energy, Yuri Schmitke. Intitulado “Produção de H2 a partir de Resíduos Plásticos e Biomassa”, o evento responderá importantes questões, como por exemplo, como resolver o problema de resíduos com uma solução ambientalmente correta e sustentável dentro do conceito de economia circular? Ademais, buscará as respostas para duas outras indagações, incluindo de que forma produzir 700 m3/h de hidrogênio com 99,99% de pureza por tonelada de plástico processado e como entregar uma quantidade especifica de energia térmica e/ou elétrica a médio e longo prazo a preços fixos. "Os plásticos são materiais fundamentais para a nossa economia e desenvolvimento. Eles estão hoje em toda a parte e, sem dúvida, exercem a função de reduzirem a massa das coisas. Existe uma relação de equivalência entre massa e energia. Introduzidos em meados do século passado, os plásticos reduzem o peso, portanto, o consumo de energia, diminuindo custos e aumentando a flexibilidade e durabilidade. Contudo, essa última característica é a causa  do enorme problema que eles nos causam no pós-uso", comenta Monica. O workshop contará com as palestras de Schmitke e Flavio Ortigão, Bioenergia e Recupera. O curador da BW abordará O Potencial Energético dos Resíduos Sólidos no Brasil, enquanto Ortigão ministrará o assunto Gasificação de Resíduos para Produção de H2. Todos os workshops terão um debate ao final.

Organização


Nossas Redes Sociais


Desenvolvido por